Alemanha registra 3.856 novas infecções e 528 mortes nas últimas 24 horas

Os dados são do Instituto Robert Koch (RKI) de virologia, citados pela Efe

Foto: AP Photo / Markus Schreiber
Credit...Foto: AP Photo / Markus Schreiber

O RKI assegura ainda que a incidência de casos positivos nos últimos sete dias é de 59 por 100.000 habitantes, em comparação com os 72,8 registrados na última terça-feira.

A incidência máxima tinha sido registrada em 22 de dezembro com 197,6 novas infecções por 100.000 habitantes numa semana e em 28 de janeiro caiu abaixo de 100 pela primeira vez em três meses.

Quanto ao número de doentes com covid-19 em unidades de cuidados intensivos, nessa segunda-feira (15) atingiu os 3.439, dos quais 1.934 (56%) necessitam de ventilação assistida, de acordo com dados da Associação Interdisciplinar Alemã de Cuidados Intensivos e Medicina de Emergência (DIVI).

Naquele país, o índice de transmissibilidade, que tem em conta as infeções no prazo de sete dias, é agora de 0,86, o que significa que cada 100 pessoas infectadas contaminam uma média de 86 outras.

Na Alemanha, o maior número de infecções foi registrado em 18 de dezembro, com 33.777 novos casos num dia, e o maior número de mortes em 14 de janeiro, com 1.244.

O número de casos positivos registrados no país desde a primeira infecção é 2.342.843, sendo que o número de mortes ascende a 65.604.

O país vai continuar confinado até 7 de março e o ministro da Economia alemão já alertou para a necessidade de a reabertura da Economia não levar a um ressurgimento de uma nova leva de infecções.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.400.543 mortos no mundo, resultantes de mais de 108,7 milhões de casos de infecção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.