Biden e Harris homenageiam 400 mil mortos por Covid nos EUA

Presidente eleito toma posse nesta quarta-feira

Foto: Epa
Credit...Foto: Epa

O presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, participou na noite dessa terça-feira (19) de uma cerimônia no Lincoln Memorial, em Washington, para homenagear as mais de 400 mil vítimas da pandemia do novo coronavírus Sars-Cov-2.

O democrata teve a companhia de sua esposa, Jill, de sua vice-presidente, Kamala Harris, e do marido dela, Doug Emhoff.

"Se há anjos no céu, são todos enfermeiras. Sabemos por experiência familiar o que vocês fazem, a coragem e a dor que vocês absorvem pelos outros. Então, obrigado. Obrigado", disse Biden.

Durante o evento, foi respeitado um momento de silêncio e 400 badaladas dos sinos da Catedral Nacional honraram simbolicamente a memória de todas as pessoas que perderam a vida em decorrência da Covid-19.

Além disso, o memorial teve 400 velas acesas no espelho d'água no National Mall. Diversas cidades em todo o país devem realizar cerimônias locais, iluminando edifícios como o Empire State Building, em Nova York, e o Space Needle em Seattle.

"Para curar, devemos lembrar. Às vezes é difícil de lembrar, mas é assim que curamos. É importante fazer isso como nação. É por isso que estamos aqui hoje. Entre o pôr-do-sol e o amanhecer, vamos iluminar a escuridão ao longo da piscina sagrada de reflexão e lembrarmos de todos aqueles que perdemos", acrescentou o democrata.

Harris, por sua vez, disse que as pessoas conseguem iniciar juntos o processo de cura a partir do momento em que vive o luto. "Por muitos meses, sofremos sozinhos. Esta noite sofremos e começamos a nos curar juntos", afirmou ela, ressaltando que "embora possamos estar fisicamente separados, nós, o povo americano, estamos unidos em espírito".

"Minha esperança permanente, minha oração permanente, é que saiamos dessa provação com uma nova sabedoria para apreciar momentos simples, imaginar novas possibilidades e para abrir nossos corações um pouco mais", finalizou a vice-presidente eleita em seu breve discurso.

A homenagem, que também contou com a presença do cardeal Wilton Gregory, arcebispo de Washington, marca o início de uma nova era no país na luta contra a pandemia. Desde que foi eleito, Biden prometeu priorizar o combate ao coronavírus quando assumir o cargo.

Antes de embarcar para Washington, o democrata fez seu último discurso em Delaware. "Eu sei que estes são tempos sombrios, mas sempre há luz", disse Biden.

Cerimônia de posse

Biden se tornará o 46º presidente dos Estados Unidos nesta quarta-feira (20), às 14h (horário de Brasília). Por conta das medidas para conter a propagação da pandemia do coronavírus, e também pela crescente tensão em Washington após a invasão do Capitólio por extremistas, a cerimônia não terá a tradicional multidão, mas será transmitida pela televisão e internet.

A população será substituída por mais de 200 mil bandeiras dos 50 estados e territórios dos EUA que foram posicionadas desde o National Mall até a 13th Street. A segurança, no entanto, foi reforçada com mais de 25 mil agentes da Guarda Nacional.

A cerimônia será iniciada na fachada oeste do Capitólio com o juramento de Kamala Harris e de Biden na sequência. Logo depois, o presidente realizará seu primeiro discurso oficial e assinará os primeiros decretos.

O hino nacional dos Estados Unidos será interpretado pela cantora Lady Gaga. Durante o evento também está programada a participação de Biden e Harris em uma cerimônia militar ainda em frente ao Capitólio. Em seguida, eles se juntarão aos ex-presidentes - Barack Obama, George W. Bush e Bill Clinton - e suas respectivas esposas em uma visita ao Cemitério Arlington para prestar homenagens aos soldados mortos em batalha.

Na sequência, os dois políticos eleitos caminharão até a Casa Branca na companhia de autoridades das Forças Armadas. Por fim, Biden assinará as primeiras medidas para inaugurar seu governo.

Segundo a imprensa americana, Biden reverterá os vetos à imigração e retornará ao Acordo de Paris sobre mudança climática.(com agência Ansa)