Economia da França encolhe no 4º tri devido a greves

A economia da França contraiu inesperadamente no último trimestre do ano passado, uma vez que indústria caiu diante das greves devido à reforma previdenciária, mostraram dados divulgados nesta sexta-feira.

Macaque in the trees
A segunda maior economia da zona do euro, da França, encolheu 0,1% no quarto trimestre (Foto: Reuters/Philippe Wojazer)

A segunda maior economia da zona do euro encolheu 0,1% no quarto trimestre em relação aos três meses anteriores, quando havia crescido 0,3%, mostraram os dados da agência de estatísticas INSEE.

Economistas em pesquisa da Reuters esperavam crescimento de 0,2%. Nenhum dos 33 consultados projetava qualquer coisa mais fraca do que uma expansão de 0,1%. <FRGDPP=ECI>

Ao longo de 2019, a economia cresceu 1,2%, contra 1,3% projetado em dezembro pelo INSEE.

O governo do presidente Emmanuel Macron busca aprovar uma mudança no sistema previdenciário, o que provocou semanas de greves em dezembro em janeiro, afetando particularmente a produção industrial.

Já tendo que lidar com uma desaceleração global, as indústrias franceses cortaram a produção em 1,6% no último trimestre. As temperaturas elevadas também impactaram a produção de eletricidade.

A demanda doméstica contribuiu com 0,3 ponto percentual para o crescimento do trimestre, mas isso foi mais do que compensado pelo impacto negativo de 0,4 ponto percentual da redução de estoques. Por outro lado, o comércio externo teve impacto neutro.(Reuters)