Chefe de segurança do Vaticano renuncia após polêmica sobre documentos vazados

Domenico Giani, o chefe de segurança do Vaticano e principal guarda-costas do papa Francisco, renunciou nesta segunda-feira devido ao vazamento de informações de uma investigação sobre supostas irregularidades financeiras no Vaticano.

A saída de Giani, de 57 anos, ex-integrante do serviço secreto italiano e que estava no cargo desde 2006, ocorre após uma operação sem precedentes realizada por seus homens em dois departamentos centrais do Vaticano, a Autoridade de Informação Financeira (AIF) e o Secretariado de Estado, em 2 de outubro.

Macaque in the trees
Papa Francisco caminha ao lado de Domenico Giani no Vaticano (Foto: REUTERS/Tony Gentile)