Maduro diz que ex-chefe da inteligência venezuelana ajudou a planejar "golpe"

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, declarou nesta sexta-feira que seu ex-chefe de Inteligência Manuel Cristopher é um "traidor", afirmando que ele ajudou a planejar a rebelião militar convocada pela oposição em 30 de abril, que Maduro descreveu como um "golpe."

Em um discurso transmitido pela televisão estatal, Maduro disse ter total confiança no ministro da Defesa, Vladimir Padrino, e no presidente da Suprema Corte, Maikel Moreno, que autoridades dos Estados Unidos disseram estar em negociações com a oposição a respeito de planos para derrubar Maduro.

Macaque in the trees
Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro (Foto: Palácio de Miraflores/Divulgação via REUTERS)