Pintura roubada por nazistas é levada para igreja em Veneza

Obra foi recuperada em 2013 na Alemanha e passou por restauro

A Igreja de San Pantalon, em Veneza, receberá nesta quinta-feira (30), após uma restauração de cerca de três anos, uma pintura de Jesus Cristo crucificado roubada por soldados nazistas durante a Segunda Guerra Mundial. O quadro "Cristo crucificado com a Virgem e São João Evangelista", atribuído a um artista veneziano do século 14, havia sido roubado por ordem do nazista Hermann Goering e recuperado na Alemanha em 2013 pela autoridade responsável por proteger o patrimônio cultural. Com 280 cm de altura e 250 cm de largura, a obra foi pintada entre 1335 e 1345 e retrata Cristo com a Virgem Maria e São João ao seu lado e um anjo no topo da imagem.

Por volta de 1935, a pintura chegou a ser vendida ilegalmente a um antiquário. Ao todo, o quadro permaneceu "perdido" por quase 80 anos. Sua última aparição havia sido registrada em Florença, uma das principais regiões do tráfego de obras de arte roubadas pelos nazistas durante a Segunda Guerra Mundial. Antes do objeto de devoção na Igreja de San Pantalon ser encontrado em 2013, a polícia rastreou diversas casas de leilões durante seis anos.

O retorno à Igreja faz parte do projeto de restauração "Restituições", promovido pelo Banco Intesa San Paolo. A pintura foi recuperada por Milena Maria Dean, sob a direção de Amalia Donatella Basso, da Superintendência de Arqueologia, Belas Artes e Paisagem do Município de Veneza.