Jornal do Brasil

Internacional

Oxford pretende admitir mais alunos de baixa renda até 2023

Universidade está batalhando contra as acusações de elitismo

Jornal do Brasil

A Universidade de Oxford, no Reino Unido, prometeu nesta terça-feira (21) uma "mudança radical" em seus processos de admissão. O objetivo é garantir que até 2023, a instituição tenha uma taxa de inscrição mínima de 25% para alunos de baixa renda.

Decidida a enfrentar as acusações de elitismo – alimentadas também por denúncias e reclamações -, a universidade indicou que os dados mais recentes mostraram um recorde de inscrições de jovens de escolas públicas (60,5%).

No entanto, Oxford admitiu que ainda há muito a fazer para oferecer oportunidades iguais àqueles que possuem condições financeiras mais baixas.

De acordo com a professora Louise Richardson, vice-reitora da universidade, a instituição pretende "acelerar o caminho para a diversificação" dos alunos.