Milhões de xiitas fazem uma peregrinação a Bagdá

Milhões de peregrinos participam nesta terça-feira das homenagens ao imã Musa Kazim, caminhando na chuva em direção a seu mausoléu em Bagdá, em uma das principais peregrinações do islamismo xiita.

Kazim é o sétimo dos doze imãs venerados pelos xiitas e que, segundo a tradição, morreu envenenado na prisão em 799 por ordem do califa Harun Al Rachid.

Mais de cinco milhões de peregrinos de todo o Iraque, e também dos países do Golfo, Irã, Índia e Paquistão visitarão o mausoléu localizado no norte de Bagdá.

Muitas estradas do país e da capital foram fechadas para circulação por vários dias.

No caminho há muitas lojas onde os peregrinos podem beber, comer e se proteger do vento e da chuva.

Perto do mausoléu de Musa Kazim, funerais simbólicos são organizados.

Depois que o Iraque decretou há mais de um ano o fim da presença no país do grupo jihadista Estado Islâmico (IS), o governo quer demonstrar que é seguro fazer turismo, particularmente religioso, em seu território.

sf/sbh/all/pc/mb/cn