Jovem admite ter sequestrado adolescente e matado seus pais nos EUA

Um americano de 21 anos se declarou culpado nesta quarta-feira de matar um casal e sequestrar sua filha adolescente em outubro passado no Wisconsin, em um crime que comoveu o país.

Após o assassinato de James e Denise Closs foi iniciada uma busca, por todo o país, pela adolescente Jayme, de 13 anos, que passou três meses no cativeiro antes de escapar.

Nesta quarta-feira, após um acordo com a promotoria, Jake Patterson admitiu duas acusações de assassinato e um sequestro, e pode ser condenado à prisão perpétua. A sentença será conhecida no dia 24 de maio.

Patterson, que a imprensa local descreveu como um "solitário", parecia estar chorando quando admitiu sua culpa.

O jovem viu Jayme subir em um ônibus escolar quando seguia de carro para seu trabalho. Ele não conhecia a jovem, mas localizou a sua casa no condado de Barron e fez duas tentativas frustradas de sequestrá-la.

No dia 15 de outubro, raspou a cabeça e fez a barba para não deixar vestígios, pegou a escopeta do pai e usando um gorro e luvas matou os pais de Jayme, antes de sequestrá-la.

Patterson contou aos policiais que matou os pais da adolescente para não deixar testemunhas.

No cativeiro, a adolescente era ameaçada e obrigada a ficar debaixo da cama por até 12 horas por dia sem comida, água e poder ir ao banheiro, mas em um dia de janeiro, quando Patterson saiu de casa, ela fugiu e pediu ajuda a um vizinho que passeava com seu cachorro.

Patterson foi preso minutos depois.