Papa expressa solidariedade após massacre em Suzano

Francisco enviou mensagem ao bispo da Diocese de Mogi das Cruzes

O papa Francisco enviou uma mensagem de solidariedade às famílias e vítimas da tragédia na escola Estadual Raul Brasil, em Suzano, na última quarta-feira (13), no qual 10 pessoas morreram e outras 11 ficaram feridas.


No documento, assinado pelo secretário de Estado do Vaticano, o cardeal Pietro Parolin, o Pontífice disse estar "profundamente entristecido pela notícia do insano ataque contra alunos, professores e funcionários da escola". Francisco prestou solidariedade e "conforto espiritual às famílias que perderam seus entes queridos". Além disso, o líder da Igreja Católica convidou a todos, "diante desta abominável tragédia, a promover a cultura da paz com o perdão, a justiça e o amor fraterno, como Jesus ensinou".

Macaque in the trees
Papa Francisco (Foto: Matt Campbell/Lusa)

Na mensagem destinada ao bispo da Diocese de Mogi das Cruzes, dom Pedro Luiz Stringhini, datada em 14 de março, Jorge Bergoglio concedeu a bênção apostólica a todas "as pessoas atingidas por este luto" e afirmou estar rezando pela recuperação dos feridos. Na última quarta(13) Guilherme Taucci Monteiro, de 17 anos, e Luiz Henrique de Castro, de 25, mataram sete pessoas, sendo cinco alunos e duas funcionárias, do colégio. Pouco antes do massacre, a dupla já havia matado o proprietário de uma loja da região e também tio de um dos jovens. 
Depois da tragédia, Guilherme atirou em Luiz Henrique e, então, se suicidou.