Ex-chefe de campanha de Trump condenado a mais 43 meses de prisão

Paul Manafort, ex-chefe de campanha do presidente americano Donald Trump, que atualmente cumpre 47 meses de prisão por fraude bancária e fiscal, foi sentenciado nesta quarta-feira a mais 43 meses de prisão por conspiração.

"O acusado não é inimigo público número um", mas "também não é uma vítima", declarou a juíza federal Amy Berman Jackson ao anunciar a sentença.

A magistrada acrescentou que o réu demonstrou pouco arrependimento e mentiu reiteradamente.

Além disso, Manafort foi mais uma vez acusado de fraude, desta vez por falsificar documentos para obter empréstimos hipotecários milionários, anunciou o procurador-geral de Manhattan, Attorney Cyrus Vance.

"Ninguém está acima da lei em Nova York", afirmou Vance em um comunicado.

cl/ft/lp/rsr/mr/cn