Pentágono adverte para 'graves consequências' se Turquia comprar mísseis russos

A Turquia se arrisca a "graves consequências" caso decida comprar os sistemas antimísseis russos S-400, advertiu nesta sexta-feira o porta-voz do Pentágono Charles Summers.

"Se a Turquia adquirir os S-400 haverá sérias consequências em termos das nossas relações, nossas relações militares", disse Summers em entrevista no Pentágono sobre a intenção do presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, de comprar o sistema de defesa russo.

Neste caso "não poderá ter os (caças) F-35 e os (mísseis) Patriot".

A pedido da Turquia, os S-400 devem ser entregues no próximo verão boreal.

Washington aprovou em dezembro a venda de seus sistemas antimísseis Patriot à Turquia, em um movimento destinado a dissuadir Ancara de comprar o S-400, mas Erdogan declarou na quarta-feira que cancelar a compra os mísseis russos está fora de questão.

Na terça-feira, o comandante supremo da OTAN para a Europa, o general americano Curtis Scaparrotti, declarou que se a Turquia comprar os S-400 "não poderemos permitir que os F-35 voem (...) com um sistema de defesa de mísseis russo".

Washington entregou em junho de 2018 seu primeiro F-35 à Turquia, mas os aviões permanecem nos Estados Unidos para o treinamento dos pilotos turcos, um processo que deve durar entre um e dois anos, segundo o Pentágono.

 

sl/lr