Danos a memorial em sinagoga da Estrasburgo foram provocados por acidente

Os danos a um memorial na área antiga sinagoga de Estrasburgo, destruída pelos nazistas em 1941, foram provocados de forma acidental por um motorista e não por um ato de antissemitismo, afirmou uma fonte policial francesa.

"Ao dar marcha a ré, a pessoa, um cliente de um clube noturno próximo, atingiu o memorial", disse a fonte à AFP, confirmando uma informação publicada em um jornal local.

O memorial, de 1,6 tonelada, foi encontrado derrubado no sábado, o que gerou uma onda de indignação na França, no momento em que são registrados vários atos antissemitas no país.

A análise das imagens das câmeras de segurança e os interrogatórios de várias testemunhas permitiram identificar o motorista, um homem de 31 anos.

O suspeito foi detido na quarta-feira e liberado um dia depois. Ele deve se apresentar à justiça em junho por "falha na direção do veículo" e "delito de fuga".

"No momento não foi detectado nenhum caráter antissemita", disse a fonte policial.

O memorial homenageia a atinga sinagoga e foi inaugurado em 1976. O monumento tem a frase "Aqui ficava desde 1898 a sinagoga de Estrasburgo, incendiada e destruída pelos nazistas em 12 de setembro de 1940".

Os escombros da sinagoga foram dinamitados um ano depois. Em março de 1958 foi inaugurada uma nova "Sinagoga da Paz".

maj/jlc/bds/avz/sgf/fp