Papa recebe presidente da República Centro-Africana

O presidente da República Centro-Africana, Faustin Archange Touadéra, foi recebido nesta terça-feira pelo Papa Francisco no Vaticano, onde reafirmou seu compromisso de pôr em prática o acordo de paz em seu país, apesar da rejeição ao novo governo por cinco grupos armados.

"Nós buscamos a paz, e no acordo há mecanismos que nos permitirão continuar trabalhando", afirmou Touadéra durante uma visita à comunidade católica de Sant'Egidio, que atua como mediadora, e após se reunir com o Papa e autoridades diplomáticas do Vaticano.

"É um grande desafio, por isso viemos pedir esforços suplementares, porque uma coisa é ter um acordo, mas deve-se aplicá-lo, colocá-lo em prática, e precisamos de todos os amigos", assinalou.

Em comunicado, o Vaticano indicou que o Papa e seus diplomatas "incentivam o compromisso de promover a coabitação pacífica e a reconciliação nacional, bem como os esforços para pôr fim a qualquer tipo de violência e permitir aos refugiados e desalojados que retornem para suas casas".

Cinco dos 14 grupos que fecharam o acordo de paz em Cartum, assinado em fevereiro em Bangui, rejeitam o novo governo, nomeado no último domingo, por considerarem-no excludente.

Um quarto dos habitantes da República Centro-Africana tiveram que abandonar suas casas. Nas províncias controladas por grupos armados, os combates são diários.

 

fcc/jh/pc/jvb/lb