Mistério sobre assalto na embaixada da Coreia do Norte em Madri

Passada uma semana, as autoridades espanholas tentam nesta sexta-feira revelar o misterioso assalto à embaixada da Coreia do Norte em Madri, onde alguns computadores foram roubados.

De acordo com fontes próximas à investigação, citadas por vários veículos espanhóis, dez homens teriam entrado na última sexta-feira na embaixada, empunhando "armas falsas".

Macaque in the trees
Embaixada da Coreia do Norte na Espanha foi assaltada e teve computadores roubados (Foto: Nhac Nguyen / AFP)

Dentro da embaixada, depois de algemar e amordaçar as pessoas presentes no prédio, eles teriam reunido documentos, computadores e telefones e depois teriam deixado o local em dois veículos com placas diplomáticas.

Segundo o jornal El País, os investigadores não descartam uma hipótese de "espionagem política".

Desde então, as forças de ordem e o governo espanhol têm mantido o silêncio e a discrição sobre o caso.

"Estamos investigando o que aconteceu", informou o porta-voz do ministério de Assuntos Exteriores, sem querer informar a natureza dos fatos.

Uma frase repetida quase palavra por palavra pela polícia no ministério do Interior, que ressalta que "não há nenhuma denúncia" apresentada pela embaixada da Coreia do Norte.

A AFP tentou, sem sucesso, contato com a sede diplomática, situada em uma casa de um bairro residencial de Madri, a pouco mais de um quilômetro das dependências dos serviços de inteligência espanhóis.

 

 

bur-mg/dbh/eg/cc