Separatistas catalães bloqueiam estradas em greve contra julgamento de seus líderes

Grupos de separatistas da Catalunha bloquearam várias estradas nesta quinta-feira para marcar o início de uma greve em protesto contra o julgamento de 12 líderes do movimento, envolvidos na tentativa de secessão de 2017.

Quase 20 rodovias foram bloqueadas por manifestações, incluindo a A7, que segue até a França, e a A2, que liga Barcelona e Madri, assim como os dois principais acessos à cidade catalã.

Duas linhas ferroviárias também foram paralisadas em consequência da ocupação das vias.

Os manifestantes protestam contra o julgamento dos líderes regionais, iniciado na semana passada no Supremo Tribunal de Madri.

O protesto foi convocado por um pequeno sindicato (CSC) e não recebeu o apoio dos maiores grupos, além de ter sido muito criticado pelos empresários, que o consideram uma greve política, mas tem o respaldo dos partidos e associações separatistas.

O governo regional dirigido pelo independentista Quim Torra manifestou solidariedade e, apesar de não ter aderido à greve, cancelou todos os atos oficiais previstos para quinta-feira.

Desde 12 de fevereiro, o Supremo Tribunal de Madri julga 12 líderes separatistas pela organização de um referendo ilegal de autodeterminação em 1 de outubro de 2017 e a posterior declaração frustrada de independência.

 

dbh/lbx/zm/fp