Polícia anuncia detenção de suspeito de insultos antissemitas contra filósofo francês

A polícia francesa anunciou a detenção de um suspeito de ter proferido ofensas antissemitas contra o filósofo Alain Finkielkraut no sábado passado na capital da França, durante um protesto dos "coletes amarelos".

O suspeito, um vendedor de telefones celulares que mora na região leste da França, foi identificado graças aos diversos vídeos que circularam nas redes sociais após agressão.

O suspeito chamou o filósofo de "sionista de merda".

Nas últimas semanas, a França registrou várias agressões e ações antissemitas. Na terça-feira, 96 túmulos foram profanados em um cemitério judaico na região leste da França.

No mesmo dia foram organizadas manifestações contra o antissemitismo em várias cidades da França, convocadas pelos principais partidos políticos de esquerda e direita. O primeiro-ministro Edouard Philippe compareceu a um dos protestos.