Por abuso, ex-cardeal é expulso do clero

Chip Somodevilla/Getty/AFP
Credit...Chip Somodevilla/Getty/AFP

VATICANO - O papa Francisco expulsou do clero o ex-cardeal americano Theodore McCarrick, 88, acusado de abusos sexuais contra um adolescente há quase meio século, algo inédito na história da Igreja Católica. Além disso, o ex-arcebispo emérito de Washington se tornou o membro mais alto do clero a ser expulso da Igreja desde o século 15. Ele diz não se lembrar dos fatos pelo quais é acusado.

O papa argentino declarou definitiva sentença da Congregação para a Doutrina da Fé, instituição do Vaticano que vela pelo respeito ao dogma católico, informou um comunicado da Santa Sé.

McCarrick foi proibido em julho de 2018 de exercer suas funções pelo papa. Ele renunciou em seguida ao seu título honorário de cardeal. Com sua exclusão oficial da Igreja, o homem, recluso atualmente no estado do Kansas, nos Estados Unidos, simplesmente se torna Theodore McCarrick.

A Santa Sé solicitou em setembro de 2017 uma investigação ao arcebispado de Nova York, após o depoimento de um homem que acusou o prelado de ter abusado sexualmente dele nos anos 1970.