Canadense é detido por tentativa de fraude em Macau

Um canadense acusado de tentativa de fraude de 285 milhões de dólares contra uma empresa de espetáculos foi detido em Macau, território do sul da China conhecido por seus cassinos, informou a imprensa local.

O detido, um aposentado de origem chinesa de 61 anos, é suspeito de tentativa de transferir dinheiro da conta da empresa com o uso de documentos falsos.

As autoridades não revelaram a empresa ou o banco envolvidos na tentativa de fraude.

A prisão acontece em meio a um crise diplomática entre China e Canadá desde a detenção em dezembro, a pedido da justiça dos Estados Unidos, de Meng Wanzhou, a diretora financeira do grupo Huawei, gigante chinesa das telecomunicações.

Pouco depois, as autoridades chinesas detiveram dois canadenses suspeitos de atividades "que ameaçam a segurança nacional", o que o Ocidente considerou medidas de represália.

De acordo com a polícia, o suspeito queria transferir 285 milhões de dólares da conta da empresa de espetáculos para a conta de uma empresa em Hong Kong.

Mas o banco percebeu que a assinatura da ordem de transferência era diferente da assinatura vinculada à conta bancária. O canadense foi detido na fronteira quando tentava deixar o território semiautônomo na sexta-feira.

Macau é o maior centro de jogos do mundo, com uma receita cinco vezes superior a de Las Vegas.

 

cla/jta/ev/jac/am/zm/pc/fp