Rússia comemora fim do cerco a Leningrado com desfile militar

Mais de 2.000 soldados, tanques e sistemas antimísseis desfilaram neste domingo (27) pelo centro de São Petersburgo para comemorar o 75º aniversário do fim do terrível cerco a Leningrado, que deixou pelo menos 800.000 mortos entre 1941 e 1944.

No desfile na segunda maior cidade russa, foi exibido um arsenal pesado, inclusive o legendário tanque T-34 e sistemas de lançamentos múltiplos de foguetes, que circularam perto do Museu Hermitage - despertando controvérsia entre alguns sobreviventes, que criticaram o "militarismo" do ato.

O presidente Vladimir Putin, oriundo de São Petersburgo, não assistiu à demonstração de força na praça do palácio, embora sua participação em outros atos comemorativos da cidade esteja prevista.

Mais de 2.500 soldados, trajando uniformes modernos e de época, inclusive casacos de pele de ovelha, participaram da parada.

Centenas de espectadores assistiram à exibição, alguns deles enrolados em cobertores para suportar a neve que caía e a temperatura de -11 ºC.

Durante o ato, foi observado um minuto de silêncio, enquanto um metrônomo soava ao fundo, lembrando o sinal que era utilizado durante o cerco para indicar aos habitantes os iminentes bombardeios aéreos.

mak-as/dl/es/zm/ll