Canadá: Primeiro-ministro demite embaixador na China por declaração sobre Huawei

O primeiro-ministro canadense, Justin Trudeau, demitiu seu embaixador na China. A decisão acontece depois que o diplomata declarou que seria "ótimo" se os EUA desistissem do pedido de extradição de uma executiva da chinesa Huawei presa no Canadá.

Trudeau disse hoje que pediu e aceitou a renúncia de John McCallum. O agora ex-embaixador deu sua opinião em uma entrevista ao jornal Toronto Star na sexta-feira. Isso aconteceu um dia depois de ele ter divulgado um comunicado admitindo que errou sobre o caso no começo da semana, e lamentou ter dito que Meng Wanzhou tem um forte argumento contra a extradição.

Macaque in the trees
Primeiro ministro canadense, Justin Trudeau. (Foto: Lars Hagberg / AFP)

A prisão da filha do fundador da Huawei Technologies no aeroporto de Vanouver, em 1º de dezembro, prejudicou gravemente as relações entre a China e o Canadá. Os EUA querem que ela seja extraditada para enfrentar acusações de fraude sobre os negócios da Huawei no Irã. Fonte: Associated Press.