Coalizão liderada por Riad diz ter 'destruído' alvos rebeldes no Iêmen

A coalizão militar que atua sob comando saudita no Iêmen anunciou, neste domingo, ter "destruído" alvos rebeldes na região de Sanaa, incluindo instalações de drones.

Imagens gravadas pela AFP mostravam uma série de explosões noturnas na região da capital iemenita, controlada pelos rebeldes huthis. A ocorrência se dá dez dias depois que estes últimos assumiram a autoria de um ataque com drone contra uma base militar. No episódio, sete pessoas morreram.

Em Riad, o porta-voz da coalizão que opera no Iêmen desde 2015, o coronel saudita Turki al-Maliki, informou em um comunicado que foi lançada uma operação "para destruir alvos militares legítimos, incluindo capacidades de drone" em Sanaa.

Foram destruídas instalações de armazenamento de drones, oficinas de fabricação e de peças, e oficinas de instalação e equipamento de bombas, além de locais de teste e de preparação de lançamento.

Desde o início da guerra no Iêmen, a Arábia Saudita acusa o Irã de ajudar militarmente os rebeldes huthis. Eles tomaram extensas faixas do território, incluindo Sanaa e o grande porto de Hodeida, no oeste.

No mês passado, diálogos de paz entre o governo iemenita e os rebeldes huthis foram mediados pela ONU na Suécia. Nas negociações, propôs-se estabelecer um cessar-fogo em Hodeida, mas a trégua continua sendo frágil.

 

bur-ras/plh/jvb/tt