Trinta palestinos ficam feridos por disparos israelenses na Faixa de Gaza

Trinta palestinos ficaram feridos nesta sexta-feira por disparos de soldados israelenses em novos confrontos na fronteira entre Israel e a Faixa de Gaza, anunciou o Ministério da Saúde do enclave.

Entre os feridos estão dois médicos, acrescentou a pasta, afirmando que nenhum dos palestinos feridos corria risco de morte.

Milhares de manifestantes se reuniram nesta sexta-feira em vários locais ao longo da fronteira, embora os confrontos com soldados israelenses tenham sido menos intensos do que nas semanas anteriores.

Uma porta-voz do Exército israelense disse que 14 mil palestinos participaram de "distúrbios" na fronteira.

Alguns deles "queimaram pneus e atiraram pedras em soldados israelenses", que responderam "de acordo com os procedimentos operacionais vigentes", acrescentou.

Desde março de 2018, quando a mobilização semanal chamada "Marcha de retorno" começou, pelo menos 243 palestinos foram mortos por disparos israelenses, principalmente durante protestos e confrontos.

Dois soldados israelenses morreram durante o mesmo período.