Jornal do Brasil

Internacional

Câmara dos EUA aprova muro na fronteira, mas EUA devem enfrentar paralisação

Jornal do Brasil

A Câmara dos Deputados dos Estados Unidos aprovou nesta quinta-feira, 20, um pacote para a construção de um muro na fronteira do México de US$ 5,7 bilhões, conforme requisitado pelo presidente Donald Trump. Mas o Senado deve rejeitar o projeto de orçamento com essa previsão de gasto, o que aproxima o governo de uma paralisação se não ocorrer um entendimento em torno do financiamento até a meia-noite desta sexta-feira, 21.

A medida foi aprovada na Câmara por 217 votos a favor e 185 contra. Atualmente, os republicanos, partido de Trump, têm maioria na Casa, mas, em janeiro, os democratas assumirão o controle. O Senado havia aprovado na quarta-feira, 19, um projeto para evitar uma paralisação que estendia os recursos para o financiamento do governo até 8 de fevereiro, mas o texto não incluía os fundos para o muro. Mais cedo, Trump disse que não sancionaria o projeto sem os recursos.

O líder da maioria no Senado, senador Mitch McConnell, alertou seus colegas que eles poderiam ter que voltar a Washington para uma votação à meia-noite da sexta. Muitos senadores já deixaram a cidade para as festas de fim de ano após o Senado aprovar o projeto com apoio bipartidário para manter o governo funcionando até o dia 8 de fevereiro.

Mais de 800 mil funcionários federais terão de entrar de licença ou serão obrigados a trabalhar sem remuneração se a resolução em torno do financiamento do governo não for alcançada.