Justiça argentina confirma processo a Kirchner por "cadernos da corrupção"

A justiça argentina confirmou nesta quinta-feira o processo à ex-presidente e atual senadora Cristina Kirchner pelo caso conhecido como "os cadernos da corrupção", uma rede de supostos subornos que envolve dezenas de empresários e ex-funcionários do governo.

A Câmara Federal considerou Kirchner chefe de uma organização criminosa e ratificou seu processo, que se dará em julgamento oral, assim como o pedido de prisão preventiva que já foi feita pelo juíz Claudio Bonadio e um embargo de uma quantia de 1,5 bilhão de pesos (38 milhão de dólares), segundo uma resolução.

nn/yow/cc