Jornal do Brasil

Internacional

Ex-chefe de segurança de Macron volta a ser indiciado por violência no 1º de Maio

Jornal do Brasil

O ex-chefe de segurança do presidente francês Alexandre Benalla, que foi filmado agredindo manifestantes durante as manifestações do 1º de Maio, foi indiciado por outro incidente violento ocorrido naquele mesmo dia, informou neste domingo à AFP uma fonte ligada ao caso.

Após um interrogatório tenso em novembro, três juízes indiciaram Benalla por se exceder em suas funções e exercer "violência voluntária" ao "participar ativamente" da prisão violenta de um homem que se manifestava em Paris.

Benalla já havia sido indiciado, em 22 de julho, por outra prisão violenta durante as manifestações. Como neste primeiro caso, Benalla negou que tivesse agido com violência, e alegou no interrogatório que seguiu "um reflexo de cidadão".

"Dei minha ajuda à força pública para deter um delinquente violento que acabava de cometer um ato grave contra os policiais", em quem teria atirado pedras, disse no interrogatório, que durou oito horas.

Benalla, que era o homem-chave do dispositivo de segurança de Emmanuel Macron, foi demitido quando o caso veio à tona e causou uma tempestade no governo.

 

nal-edy-jmo/blb/cam/pc/age