Senado dos EUA aprova fim do apoio militar à Arábia Saudita no Iêmen

O Senado dos Estados Unidos enviou uma forte mensagem ao presidente Donald Trump nesta quinta-feira, aprovando uma resolução para acabar com o apoio militar de Washington à Arábia Saudita na guerra no Iêmen.

A resolução, que poderá ser votada apenas em janeiro na Câmara e provavelmente receberá o veto de Trump, envia uma mensagem simbólica mas contundente à Casa Branca sobre a indignação provocada pelo crescente número de civis mortos no conflito iemenita.

A guerra no Iêmen já deixou cerca de 10 mil mortos e é considerada pela ONU como a pior tragédia humanitária do planeta.

Além do voto aberto, sem oposição, os senadores também aprovaram uma resolução condenando o assassinato do jornalista Jamal Khashoggi e denunciando o príncipe herdeiro saudita, Mohamed bin Salmán, como "responsável".

O senador independente por Vermont, Bernie Sanders, alinhado aos democratas, qualificou a votação de "momento histórico".

"Hoje dissemos ao despótico governo da Arábia Saudita que não vamos ser parte de suas aventuras militares", declarou Sanders.