Jornal do Brasil

Internacional

Coreias devem comprovar eliminação de postos de fronteira

Jornal do Brasil

Soldados da Coreia do Sul e da Coreia do Norte devem comprovar o desmantelamento dos postos de fronteira na Zona Desmilitarizada entre os dois países nesta quarta-feira, anunciou o governo sul-coreano, depois que militares atravessaram a fronteira de forma pacífica pela primeira vez.

A eliminação de 20 postos ao longo da fronteira - uma área muito vigiada - foi um dos pontos estabelecidos entre o presidente sul-coreano Moon Jae-in e o líder norte-coreano Kim Jong Un na reunião de cúpula de setembro em Pyongyang, como parte do processo de reconciliação da península.

Em novembro, a Coreia do Norte demoliu 10 postos, enquanto o Sul derrubou os 10 pontos presentes em seu território.

O ministério da Defesa sul-coreano informou nesta quarta-feira que inspetores do país visitarão o Norte para comprovar o desmantelamento dos postos e verificar se todas as armas e tropas foram retiradas.

Inspetores norte-coreanos farão o mesmo no Sul, completou o ministério.

"Esta é a primeira vez desde a divisão em que soldados do Norte e do Sul atravessam pacificamente a linha de demarcação militar", afirmou o ministério em um comunicado.

Apesar de seu nome, a área ao redor da Zona Desmilitarizada (DMZ) é um dos locais mais vigiados do planeta, repleto de minas e alambrados.

Com o acordo entre os dois países para reduzir a tensão, as Coreias desmilitarizaram a localidade de Panmunjom, na fronteira, que agora deve ser controlada por 35 pessoas de cada país, sem armas.

sh/tom/gle/jvb/fp