Jornal do Brasil

Internacional

Peruanos votam em fim da reeleição de parlamentares, aponta boca de urna

Jornal do Brasil

Os peruanos votaram neste domingo maciçamente a favor de acabar com a reeleição dos legisladores, em um referendo sobre reformas constitucionais convocado pelo presidente Martín Vizcarra para combater a corrupção, apontou uma pesquisa de boca de urna.

Cerca de 85% dos peruanos apoiou o fim da reeleição de parlamentares e o mesmo percentual se pronunciou contra a restituição do sistema bicameral no Congresso, como havia pedido Vizcarra a seus compatriotas, segundo a pesquisa de boca de urna da firma Ipsos, divulgada no final da votação às 16H00 do horário local (19H00 horário de Brasília).

Os eleitores também votaram "sim" às outras duas propostas de Vizcarra: reformar o órgão que nomeia os juízes peruanos (87%) e regular o financiamento dos partidos políticos (85%), segundo a mesma pesquisa.

Os primeiros resultados oficiais devem ser divulgados às 20H00 (23H00 horário de Brasília).

O referendo coincidiu com o segundo turno das eleições de governadores em 15 das 25 regiões do Peru.

Este ano, o país viveu várias turbulências políticas e escândalos, como a renúncia de Pedro Pablo Kuczynski à presidência em março e o pedido de asilo do ex-presidente Alan García, rejeitado pelo Uruguai há seis dias.

Esta será a primeira vez que se reformará, por meio de um referendo, a Constituição em vigor desde 1993.

Um dos primeiros a votar, na cidade de Moquegua, foi o presidente Vizcarra. Ele lançou essas propostas em 28 de julho passado, em resposta a um escândalo de corrupção no Poder Judiciário, e que o Congresso dominado pela oposição aprovou a contragosto.

"Em todo país se vota pela democracia, se vota pelas reformas da Constituição que propusemos, e isso é democracia em sua essência mais clara", declarou o popular presidente, depois de votar.

Cerca de 50.000 militares e 20.000 policiais foram mobilizados para garantir a ordem neste domingo.

 

fj/lda/tt