Jornal do Brasil

Internacional

Corte da Crimeia determina prisão de ucranianos

Jornal do Brasil

Um tribunal de Simferopol, na Crimeia, península anexada pela Rússia em 2014, determinou nesta terça-feira (27) a prisão de dois militares da Marinha da Ucrânia até 25 de janeiro de 2019.

Ambos fazem parte do grupo de 23 ucranianos presos pelas autoridades russas no último domingo (25), no Mar de Azov, que banha a Crimeia.

Eles são acusados de "atravessar ilegalmente a fronteira, com o uso ou ameaça de usar violência". Os militares podem pegar até seis anos de prisão.

Paralelamente, o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, recusou uma oferta de mediação da França e da Alemanha para a crise com a Ucrânia. "Não vejo necessidade de qualquer tipo de mediador", disse o chanceler, após uma reunião em Paris com seu homólogo francês, Jean-Yves Le Drian