Jornal do Brasil

Internacional

Prisão perpétua para um dos autores do ataque contra cicloturistas no Tadjiquistão

Jornal do Brasil

Um tribunal do Tadjiquistão condenou à prisão perpétua, nesta quarta-feira (21), um homem que jurou lealdade do grupo Estado Islâmico (EI), acusado de ter assassinado quatro turistas ocidentais em julho neste país da Ásia Central - relataram fontes judiciais.

Hussein Abdusamadov "foi condenado à prisão perpétua", disse à AFP uma fonte da Suprema Corte, confirmando as declarações de um advogado na saída da audiência.

Ele foi acusado de ter atropelado, junto com outros homens armados, os cicloturistas americanos Jay Austin e Lauren Geoghegan, o holandês René Wokke e o suíço Markus Hummel, que estavam no Tadjiquistão para percorrer a famosa estrada do Pamir.

Quatro homens suspeitos de serem cúmplices de Hussein Abdusamadov foram abatidos durante uma operação policial.

O EI reivindicou o ataque e divulgou um vídeo, no qual se viam os cinco homens jurando lealdade à organização extremista.

O julgamento começou em 23 de outubro no centro de detenção de segurança máxima onde Abdusamadov estava preso.

Os mortos eram parte de um grupo de sete turistas estrangeiros que circulavam de bicicleta no final de julho pela região de Danghara, 150 km ao sul da capital, Dusambé. Foram atropelados por um veículo, que fugiu, e atacados por um grupo de homens armados.

Dos três restantes, dois ficaram feridos - uma suíça e um holandês - e o sétimo, um francês que estava no final do pelotão, saiu ileso.

 

ab-gmo/rco/es/pc/tt