Brasileiro é linchado na Bolívia

Um brasileiro de identidade desconhecida foi executado por uma multidão de populares na praça principal da cidade de San Julián, na Bolívia, país onde o índice de linchamentos é alto e chega a 30 casos por ano. A informação foi divulgada pela polícia de Santa Cruz, cidade a 175 quilômetros do local do crime, que não conta com patrulhamento policial.

O homem, de idade também desconhecida, teria sido denunciado por cobrar dívidas de uma família junto de outro brasileiro. Ambos estariam armados. Segundo o jornal boliviano “El Deber”, o capanga teria conseguido fugir em uma caminhonete.

“O brasileiro capturado estava armado e alegou que estava apenas realizando uma cobrança, no entanto, sua defesa não convenceu as pessoas e por volta de meia-noite uma multidão o enforcou na praça principal”, declarou uma testemunha anônima ao “El Deber”.

Os policiais abandonaram San Juán, a quase 900 quilômetros da capital boliviana, La Paz, depois que foram agredidos durante o linchamento de um homem de 38 anos acusado pelo roubo de uma moto. “Se houver as condições mínimas de infraestrutura, voltaremos. Mas não há”, declarou Alfonso Siles, chefe da Polícia de Santa Cruz. “Espero que seja o último caso, estão agindo como pessoas primitivas”, lamentou Siles.