Jornal do Brasil

Internacional

Reino Unido se dividirá antes da Espanha, diz chanceler espanhol

Jornal do Brasil

O ministro espanhol das Relações Exteriores, Josep Borrell, manifestou nesta terça-feira (20) sua preocupação com a unidade do Reino Unido, território que, segundo ele, vai-se dividir antes da Espanha.

Borrell disse ainda que aceitariam a adesão de uma Escócia independente à União Europeia.

"Por que não, se [a Escócia] deixar o Reino Unido de acordo com seus regulamentos internos? Se Westminster estiver de acordo, não vamos ser mais realistas do que o rei", afirmou Borrell durante uma entrevista em Bruxelas ao site de informação europeia Politico.

O ministro espanhol, cujo país enfrenta uma crise política pela declaração unilateral de independência frustrada da Catalunha em outubro de 2017, disse estar "mais preocupado com a unidade do Reino Unido do que com a unidade do Reino da Espanha".

Os nacionalistas escoceses fracassaram em sua tentativa de independência durante o referendo pactado com Londres em 2014, no qual venceu a opção pela permanência no Reino Unido. A vitória do Brexit dois anos depois aumentou as expectativas de outro referendo na Escócia, que votou por continuar na UE.

"Acredito que o Reino Unido vai-se separar antes do que a Espanha", insistiu o chanceler, para quem "é um claro sinal da fraqueza do Reino Unido".

As declarações de Borrell surgem em uma semana decisiva para a negociação do acordo de divórcio entre a UE e o Reino Unido, que deve ser aprovado pelos presidentes europeus no próximo domingo.

O chanceler espanhol reiterou que seu país não aprovará o acordo, se considerar que não está claro que a Espanha terá direito a veto sobre a futura relação entre UE e Gibraltar, um território britânico que tem sua soberania reivindicada por Madri.

tjc/pc/tt