Milhares de evacuados por nova erupção de vulcão de Fogo na Guatemala

Uma nova erupção do vulcão de Fogo na Guatemala levou à evacuação, nesta segunda-feira (19), de quase 4.000 pessoas de comunidades próximas, revivendo o temor à fúria do colosso que em junho deixou 194 mortos e 234 desaparecidos.

O vulcão, de 3.763 metros de altura e situado 35 km ao sudoeste da Cidade da Guatemala, iniciou na manhã de domingo sua quinta fase eruptiva do ano, e perto de meia-noite aumentou a violência de suas explosões, o que também levou as autoridades a declararem o alerta vermelho.

Após horas de forte intensidade, a atividade do vulcão começava a diminuir, mas os monitoramentos foram mantidos, explicou à AFP Juan Pablo Oliva, diretor do Instituto de Vulcanologia (Insivumeh).

"Por volta das 07H30 (11H30 em Brasília) a atividade estava em um aumento constante e depois começou a diminuir. A atividade continua sendo alta mas há uma redução considerável", indicou Oliva.

O aumento efusivo da atividade levou à evacuação de 3.925 pessoas de comunidades dos departamentos de Escuintla, Sacatepéquez e Chimaltenango, próximos ao vulcão, disse a jornalistas Walter Monroy, subdiretor da Coordenadoria Nacional para a Redução de Desastres (Conred), encarregada da defesa civil.

Monroy explicou que 2.052 pessoas foram alojadas em quatro abrigos habilitados pelas autoridades, e que os demais encontraram refúgio com familiares em zonas seguras.

Nos picos mais intensos da erupção, as colunas de cinzas chegaram a superar 1.000 metros sobre a cratera, provocando uma chuva de partículas em povoados próximos que, devido ao vento, poderiam alcançar a turística cidade colonial de Antigua Guatemala, segundo um informe do Insivumeh.

Além disso, expeliu colunas de lava de cerca de 500 metros sobre a cratera com descidas de fluxos piroclásticos, uma mistura de gases, cinzas e pedras quentes, em barrancos do oeste do vulcão, acrescentou o comunicado.

A quarta fase eruptiva do vulcão de Fogo foi registrada entre 6 e 9 de novembro, sem vítimas nem danos.

No último 3 de junho o vulcão teve uma potente erupção que provocou uma avalanche de material ardente que devastou a comunidade San Miguel Los Lotes, deixando 194 mortos e 234 desaparecidos.

Junto com o Vulcão de Fogo, também permanecem ativos na Guatemala os vulcões Pacaya, 20 km ao sul da capital, e o Santiaguito, 117 km ao oeste, que aumentaram sua atividade mas sem entrar em fase eruptiva.