Jornal do Brasil

Internacional

Sobe para 79 número de mortos em incêndio na Califórnia

Mais de mil estão desaparecidas

Jornal do Brasil

Subiu para 79 o número de mortos em decorrência do incêndio que atinge a Califórnia. Somente no norte do estado, o Camp Fire, considerado o pior já registrado nos EUA em um século, já deixou 76 mortos. Outras três vítimas foram registradas em um incêndio no sul do estado, o Woolsey Fire.

Macaque in the trees
Incêndio custou a vida de pelo menos 78 pessoas e mais de mil estão desaparecidas (Foto: Javier TOVAR / AFP)

Neste domingo, as equipes de combate às chamas no Norte da Califórnia se preparavam para enfrentar ventos fortes, que poderiam corroer os ganhos já obtidos na contenção do fogo. O incêndio já destruiu mais de 600 quilômetros quadrados e quase 10 mil casas, e era considerado 55% contido.

O Serviço Nacional de Meteorologia alertou que domingo, a área poderia receber ventos sustentados de 32 quilômetros por hora (Km/h), com rajadas de 64 km/h, o que poderia tornar difícil para as equipes continuarem progredindo contra o incêndio. Está prevista chuva para o meio da semana, o que poderia ajudar os bombeiros, mas também complicar a busca por restos mortais.

Centenas de investigadores estão vasculhando os escombros em busca de mortos, mas quase 1.300 pessoas permanecem desaparecidas por mais de um semana após o incêndio ter começado no condado de Butte, informou o xerife Kory Honea neste fim de semana. Autoridades salientam que a longa lista não significa que todas essas pessoas foram mortas. Centenas de pessoas já foram localizadas pelas equipes de busca, mas o número total de desaparecidos continua crescendo porque novos nomes são adicionados por seus familiares. Honea suplicou que pessoas que deixaram suas casas por causa do fogo observem a lista de desaparecidos e entrem em contato caso seus nomes estejam citados.

Os restos mortais de mais cinco pessoas foram encontrados neste sábado, sendo quatro no vilarejo dizimado de Paradise e um na cidade vizinha de Concow, elevando o número de mortos para 76.

O presidente dos EUA, Donald Trump, percorreu a área afetada neste sábado, ao lado do atual governador e do governador eleito da Califórnia, ambos democratas que trocaram farpas afiadas com a administração republicana. Ele também visitou o sul da Califórnia, onde bombeiros estavam fazendo progresso em um incêndio florestal que atingiu comunidades a oeste de Los Angeles e de Thousand Oaks e Malibu, matando três pessoas.

Trump prometeu total apoio do governo federal. "Nunca vimos algo assim na Califórnia, nunca vimos nada assim ainda. É como uma devastação total", disse Trump, em meio à ruínas de Paradise.