Jornal do Brasil

Internacional

Advogado da atriz pornô Stormy Daniels é detido por violência doméstica

Jornal do Brasil

Michael Avenatti, advogado da atriz pornô Stormy Daniels na batalha legal com o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, foi detido em Los Angeles por um caso de grave violência doméstica - informou a polícia nesta quarta-feira.

O Departamento de Polícia de Los Angeles tuitou que Avenatti foi detido durante a tarde, com fiança fixada em 50 mil dólares.

À noite, ele foi solto após pagar fiança e deverá comparecer ao tribunal em 5 de dezembro, segundo o jornal "The Los Angeles Times".

Em uma declaração, o advogado de 47 anos negou ter cometido qualquer crime.

"Nunca abusei de alguém fisicamente na minha vida, inclusive na noite passada. Qualquer acusação que diga o contrário foi inventada para prejudicar minha reputação", ressaltou.

"Espero ser completamente inocentado", completou.

Segundo o site TMZ, Avenatti teria brigado com uma mulher não identificada na noite de terça-feira e foi detido nesta quarta durante uma segunda confrontação.

Inicialmente, o site identificou a mulher como a esposa de Avenatti, Lisa Storie Avenatti, que está separada do advogado, mas ela negou à rede NBC ter sido vítima de violência.

Avenatti representa Daniels em uma ação para invalidar um acordo de confidencialidade firmado antes das eleições presidenciais de 2016, envolvendo um suposto romance entre a atriz pornô e Trump.

Por meses, houve rumores sobre a possibilidade de que Avenatti lançaria uma candidatura presidencial em 2020, quando Trump deverá buscar a reeleição.

Recentemente, porém, o advogado se viu confrontado com crescentes problemas legais e financeiros.

Além de Stormy, sua lista de cliente inclui Julie Swetnick, que disse ter sido testemunha de um comportamento de abuso sexual por parte do juiz Brett Kavanaugh. O processo de confirmação da candidatura deste último à Suprema Corte foi marcado por inúmeras acusações de agressão sexual em sua juventude.

Se for declarado culpado da acusação de violência doméstica, Avenatti pode ser condenado a até quatro anos de prisão.