ELN liberta funcionário público na Colômbia após sete meses de sequestro

A guerrilha do Exército de Libertação Nacional (ELN) libertou nesta terça-feira (13) José Leonardo Ataya, gerente de uma empresa de serviços públicos, que havia sido sequestrado em março na Colômbia, perto da fronteira com a Venezuela, informou a Defensoria Pública.

O grupo rebelde entregou Ataya a uma comissão humanitária em um local no departamento fronteiriço de Arauca, declarou à AFP o sacerdote Deisson Mariño.

"Recebemos uma comunicação por parte do grupo insurgente, que necessitava que a Defensoria Pública e a igreja fizessem seus bons ofícios humanitários, nos dirigimos ao local indicado e ao meio-dia de hoje (...) nos entregaram o doutor José Leonardo Ataya", informou.

O gerente da Empresa Municipal de Serviços Públicos de Arauca está "em aparente bom estado de saúde", embora o sequestro tenha sido "tortuoso", acrescentou Mariño sem dar detalhes.

lv/vel/mls/cc/mvv