Jornal do Brasil

Internacional

Ataque deixa 22 mortos perto da província síria de Idlib

Jornal do Brasil

As forças do governo sírio mataram 22 rebeldes nesta sexta-feira (9) antes do amanhecer, perto da província de Idlib, em uma zona que deve ser "desmilitarizada" no âmbito de um acordo russo-turco - informou o Observatório Sírio para os Direitos Humanos (OSDH).

Foi o assalto mais letal nesta região do noroeste do país desde que, em setembro, anunciou-se um acordo entre Rússia e Turquia sobre uma "zona desmilitarizada" em setores da província de Idlib e outras regiões vizinhas, acrescentou a mesma fonte.

Os combates explodiram quando as forças do governo assumiram o poder de uma posição controlada pela facção rebelde Jaish al-Iza em uma zona rural do norte da província de Hama.

A província de Idlib é o último grande bastião insurgente e extremista do país e se encontra na mira do governo Bashar al-Assad em sua tentativa de recuperar o controle de todo o território.

O acordo concluído entre Rússia, aliada de Damasco, e Turquia, que está do lado dos rebeldes, permitiu frear uma ofensiva do Exército sírio em Idlib. Deveria entrar em vigor em meados de outubro, mas as disputas entre as forças do regime e os extremistas são frequentes.

A guerra na Síria deixou mais de 360.000 mortos desde seu início, em 2011.

 

rh/jmm/cgo/tp/erl/ra/tt