Jornal do Brasil

Internacional

Netanyahu aceita mediação para evitar "crise humanitária" em Gaza

Jornal do Brasil

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, se mostrou favorável a uma mediação da ONU e do Egito entre Israel e Hamás para evitar uma "crise humanitária" na Faixa de Gaza.

Egito e funcionários da ONU tentam estabelecer uma trégua entre Israel e Hamas, o movimento islamita que controla a Faixa de Gaza, enquanto o Catar fornece ajuda humanitária ao território palestino submetido a um estrito bloqueio há mais de 10 anos.

Treze membros de uma delegação egípcia seguiram nesta terça-feira para a Faixa de Gaza para reuniões com líderes do Hamas.

"Atuamos para impedir que as forças (do Hamas) entrem em Israel e possam atacar nossos soldados e localidades", afirmou Netanyahu.

"Ao mesmo tempo, atuamos para impedir uma crise humanitária e aceitamos, por este motivo, os esforços de mediação egípcios e da ONU para que reine a calma", completou o primeiro-ministro israelense.

Ao menos 218 palestinos morreram e milhares ficaram feridos nos confrontos na fronteira entre Israel e Gaza após o início de uma onda de manifestações no fim de março. Um soldado israelense morreu no período.

mjs/jlr/mib/hj/eb/mb/fp

 



Recomendadas para você