Jornal do Brasil

Internacional

Papa chama de 'ato desumano' tiros em sinagoga

Jornal do Brasil

O papa Francisco condenou neste domingo e chamou "ato desumano" o massacre cometido no sábado em uma sinagoga de Pittsburgh, no Estado americano de Pensilvânia, no qual 11 pessoas foram mortas e seis feridas por um atirador.

"Expresso minha proximidade com a cidade de Pittsburgh, nos Estados Unidos, e em particular com a comunidade judaica, abalada por um terrível atentado em uma sinagoga", disse o pontífice aos peregrinos na Praça São Pedro após a oração do Ângelus.

"Na realidade, todos estamos feridos por este ato desumano de violência", reiterou Francisco, que tem frequentemente condenado o antissemitismo - ele escreveu um livro com um rabino em Buenos Aires, quando era arcebispo da cidade, antes de se tornar papa.

O pontífice pediu orações para as famílias das vítimas e para a recuperação dos feridos. "Que o Senhor nos ajude a extinguir os focos de ódio que se desenvolvem em nossa sociedade, reforçando o sentido de humanidade, o respeito pela vida, os valores morais e civis e o medo sagrado de Deus, que é o amor e o pai de todos", completou o papa Francisco.

Robert Bowler, americano de 46 anos, foi detido no sábado, dia 27, depois de matar 11 pessoas e ferir outras seis em uma sinagoga na cidade de Pittsburgh, Pensilvânia, no pior ataque antissemita da história recente dos EUA. (Com agências internacionais).

 



Recomendadas para você