Jornal do Brasil

Internacional

Morre Whisper, o último corgi da rainha Elizabeth II

Jornal do Brasil

Whisper, o cachorrinho que seguia por todo o palácio da rainha Elizabeth II e o último de raça corgi favorita da soberana britânica, morreu, informou nesta sexta-feira o jornal The Daily Mail.

"A rainha está consternada com o falecimento deste fiel companheiro de 12 anos, que adotou em 2016 depois da morte de seu dono, um ex-guarda de caça de sua propriedade de Sandringham (leste de Inglaterra), detalhou o tabloide.

Whisper era o último cãozinho criado pela rainha desde a morte, em abril de 2018, de Willow, descendente de uma longa linhagem desta raça criada dentro do palácio.

Contatado pela AFP, o palácio de Buckingham não quis tecer comentários.

Elizabeth II conta ainda com dois cachorros, da raça dorgi, Candy e Vulcan, cruzmentos das raças corgi e teckel (daschund).

Em 2015, a imprensa britânica indicou que a soberana não iria mais criar corgis para não deixar os cãezinhos órfãos após sua morte.

Os corgis entraram para a família real nos anos 1930. A rainha Elizabeth II criou várias gerações desde Susan, sua primeira corgi, recebida como um presente por seus 18 anos, em 1944.

Estes cachorrinhos tinham o costume de correr em total liberdade por todo o palácio de Buckingham. Vários deles foram retratados junto à rainha, em fotos oficiais ou em quadros.

mpa/fb/jlb/bc/eg/cn

 

 



Recomendadas para você