Jornal do Brasil

Internacional

"Duch", carrasco do Khmer Vermelho, é hospitalizado no Camboja

Jornal do Brasil

"Duch", um dos principais carrascos do Khmer Vermelho, foi admitido em estado "muito grave" em um hospital no Camboja, informou nesta quarta-feira à AFP o diretor do centro penitenciário onde cumpre uma sentença de prisão perpétua.

Kaing Guek Eav, conhecido como "Duch", de 76 anos, sofre de problemas respiratórios desde o dia 20 de outubro e foi levado para um hospital em Phnom Penh, explicou Chat Sineang, diretor da prisão de Kandal (sul).

Carrasco metódico do movimento de Pol Pot no Camboja, "Duch" foi condenado em 2012 à prisão perpétua pelo tribunal de Phnom Penh, legitimado pela ONU.

Nascido em 17 de novembro de 1942, em uma cidade na província de Kompong Thom, norte de Phnom Penh, atuou como professor de matemática antes de entrar para o Khmer Vermelho em 1967.

Após a queda deste regime no Camboja em 1979, responsável pela morte de cerca de dois milhões de pessoas entre 1975 e 1979, "Duch" continuou militando no movimento e trabalhou para organizações humanitárias.

Depois de se esconder por anos, ele foi reconhecido em 1999 pelo fotógrafo irlandês Nic Dunlop.

 

suy-joe-sde/phv/eb/mb/mr



Recomendadas para você