Jornal do Brasil

Internacional

Morte como a de Khashoggi "nunca deve acontecer de novo", afirma chanceler saudita

Jornal do Brasil

O ministro saudita das Relações Exteriores, Adel Al Jubeir, afirmou nesta terça-feira que medidas serão adotadas para que uma morte como a do jornalista Jamal Khashoggi nunca volte a acontecer e prometeu uma investigação "exaustiva e completa".

O chanceler disse que Riad deve adotar mecanismos para "assegurar que algo como isto nunca volte a acontecer de novo", após uma reunião com seu colega indonésio em Jacarta.

O desaparecimento do jornalista, um crítico do regime saudita, no dia 2 de outubro depois de entrar no consulado do reino em Istambul, se transformou em uma questão internacional.

A Turquia rejeitou desde o início a versão oficial da Arábia Saudita de que Khashoggi saiu do consulado e a imprensa do país publicou detalhes sobre o assassinato.

A Arábia Saudita enviou uma equipe para investigar o que aconteceu no consulado Istambul e também abriu uma investigação no país há 10 dias, recordou o ministro saudita, que se reuniu com o presidente presidente indonésio Joko Widodo no domingo.

bur-pb/lgo/phv/pc/zm/fp



Recomendadas para você