Jornal do Brasil

Internacional

Pregador radical islâmico Anjem Choudary deixa a prisão em Londres

Jornal do Brasil

O pregador radical Anjem Choudary, condenado em 2016 a cinco anos e meio de prisão pela justiça britânica por ter solicitado apoio ao grupo extremista Estado Islâmico (EI), saiu da prisão nesta sexta-feira.

Última grande figura do "Londonistão", como é conhecido o movimento radical islamita de Londres, o advogado de 51 anos de origem paquistanesa pediu apoio ao EI em diversos vídeos divulgados no YouTube depois de jurar lealdade ao líder do grupo, Abu Bakr al Bagdadi.

Choudary foi liberado depois de cumprir metade de sua condenação na prisão, mas será submetido a um regime de vigilância durante o tempo restante.

O sistema inclui uma série de restrições, especialmente sobre os locais que pode frequentar e as pessoas que podem encontrá-lo, informou a BBC.

O jornal The Daily Telegraph publicou fotografias que mostram o pregador entrando em um hotel da zona norte de Londres nesta sexta-feira, depois de deixar a penitenciária de segurança máxima de Belmarsh.

Desde os anos 1990, este filho de um corretor da Bolsa, de barba longa, era conhecido pelas autoridades e a imprensa por seus discursos diante de mesquitas, embaixadas e delegacias do Reino Unido.

Seu objetivo final, afirmava, era fazer com que a bandeira do islã fosse hasteada sobre o número 10 de Downing Street, residência oficial do primeiro-ministro britânico.

eg/acc/ra/fp



Recomendadas para você