Jornal do Brasil

Internacional

Imigrante é espancado enquanto ia ao trabalho na Itália

Senegalês foi cercado por jovens de madrugada

Jornal do Brasil

Um imigrante senegalês de 28 anos foi parar no hospital após ter sido agredido em Morbegno, no extremo-norte da Itália, no último sábado (13).

 

O ataque ocorreu por volta de 2h da madrugada, quando Mame Serigne Gueye se dirigia para o trabalho, em uma padaria da cidade. O senegalês foi cercado por um grupo de jovens que começaram a insultá-lo por causa da cor de sua pele.

 

Os agressores espancaram Gueye, e um deles acertou um soco em seu olho direito, fazendo-o cair no chão.

Sangrando, o imigrante conseguiu telefonar para a polícia, que agora busca os criminosos.

 

A escalada dos crimes motivados por racismo na Itália fez a alta comissária das Nações Unidas (ONU) para Direitos Humanos, Michelle Bachelet, questionar o país publicamente, falando até em enviar uma equipe para investigar o aumento dos casos de ódio racial.

 

Não há estatísticas oficiais que permitam constatar o crescimento dos crimes de ódio na Itália, mas diversos imigrantes, refugiados e ciganos foram alvos de ataques nos últimos meses.

 

O próprio ministro do Interior Matteo Salvini foi denunciado por "instigação ao ódio racial" pelo Ministério Público de Treviso, que o acusa de fazer "comentários xenófobos e racistas" nas redes sociais. Em uma das frases citadas no inquérito, Salvini disse: "Terminou a mamata dos clandestinos, se preparem para fazer as malas, de maneira educada e tranquila, e ir embora".



Recomendadas para você