Jornal do Brasil

Internacional

Trump diz que se deve presumir inocência da Arábia Saudita no caso Khashoggi

Jornal do Brasil

O presidente dos EUA, Donald Trump, rejeitou nesta terça-feira a condenação mundial à Arábia Saudita pelo desaparecimento e suposto assassinato do jornalista Jamal Khashoggi, dizendo que o reino merece ser considerado inocente.

Em uma entrevista à Associated Press, Trump traçou paralelos com as alegações de agressão sexual que quase derrubaram seu indicado na Suprema Corte, Brett Kavanaugh.

"Aqui vamos nós novamente, você sabe, você é culpado até que se prove o contrário", disse.

Eu não gosto disso, acabamos de passar por isso com o juiz Kavanaugh e ele era inocente na minha opinião". "Acho que temos que descobrir o que aconteceu primeiro", declarou Trump.

Khashoggi, que deixou de ser um "insider" para se tornar crítico da monarquia conservadora da Arábia Saudita, foi visto pela última vez em 2 de outubro, quando estava no consulado saudita em Istambul.

Trump enviou o secretário de Estado Mike Pompeo a Riad para falar diretamente com a realeza da Arábia Saudita, e ele mesmo conversou na terça-feira com o poderoso príncipe herdeiro Mohamed bin Salman, que lhe garantiu que uma investigação "completa" está em curso.

A Arábia Saudita é um dos aliados mais próximos dos Estados Unidos em uma tentativa de minar o Irã e também um grande cliente da indústria de armas dos EUA.

bur-ec/it/mps/lda/cc



Recomendadas para você