ONGs que resgatam migrantes concorrem a prêmio da UE

Onze ONGs que salvam imigrantes no Mar Mediterrâneo estão entre os três finalistas do prêmio Sakharov de 2018, que premia personalidades e associações que lutam pela defesa dos direitos humanos na União Europeia. Os outros concorrentes são o cineasta ucraniano Oleg Sentsov, que luta contra a ocupação russa na Crimeia, e o militante político marroquino Nasser Zefzafi, que combate a corrupção e o abuso de poder no Marrocos.
A seleção será feita por deputados da Comissão de Relações Exteriores e Desenvolvimento do parlamento europeu no próximo dia 25.
As ONGs escolhidas pela organização foram a Proactiva Open Arms, a SOS Mediterranée, os Médicos sem Fronteiras, a Sea-Watch, a Sea Eye, a Jugend Rettet, a Lifeline, a MOAS, a Save the Children, a Refugee Foundation e a Proem-AID. Segundo a ACNUR, agência da Organização das Nações Unidas (ONU) para refugiados, 1.720 pessoas morreram ou desapareceram enquanto tentavam cruzar o Mar Mediterrâneo somente em 2018.
A cerimônia de entrega será realizada em Salzburgo, na Áustria, no dia 12 de novembro. Criado em 1988 para defender a liberdade de pensamento, o premio Sakharov comemora 30 anos de atividades em 2018. No passado, a oposição política venezuelana contra Nicolás Maduro foi a vencedora.