Jornal do Brasil

Internacional

Banco alerta que Brexit sem acordo pode provocar recessão no Reino Unido

Jornal do Brasil

Um Brexit sem acordo poderia provocar uma recessão econômica no Reino Unido em 2019, advertiu o diretor executivo do banco RBS, Ross McEwan, em uma entrevista à BBC.

"Antecipamos um crescimento de entre 1% e 1,5% para o próximo ano, mas no caso de um Brexit duro pode ser zero ou negativo", disse, antes de completar que isto vai afetar nossa rentabilidade e cotações na Bolsa.

O RBS, um dos maiores bancos do país, é controlado pelo Estado britânico, que possui a maior parte de seu capital desde que evitou a falência da empresa durante a crise financeira de 2008.

No contexto incerto do Brexit, o banco se tornou mais prudente na concessão de créditos a alguns setores da economia, como o comércio ou a construção, explicou McEwan.

Também indicou que algumas grandes empresas estão adiando os investimentos, para aguardar o resultado das negociações sobre a saída britânica da União Europeia, prevista para 29 de março de 2019.

"Estamos vendo as grandes corporações pausando seus investimentos no Reino Unido porque estão aguardando e questionado: Esperamos por mais seis meses para ver qual é o resultado? E é isso que estão fazendo".

Esta não é a primeira advertência sobre o Brexit feita pelo diretor do RBS. Em setembro, ele afirmou que o banco se preparava para o "pior" cenário, o que em 2017 o levou a escolher Amsterdã como sede europeia para seguir operando com seus clientes na UE.

A saída do mercado único europeu implica para os bancos estabelecidos no Reino Unidos a perda do passaporte financeiro europeu, que até agora permite oferecer serviços em todo o bloco, independente da localização de sua sede.

jbo/acc/es/fp



Recomendadas para você