Jornal do Brasil

Internacional

Trump imita e ridiculariza mulher que acusa Kavanaugh

Jornal do Brasil

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, fez uma piada sobre a mulher que acusou o juiz Brett Kavanaugh de agressão sexual. Em um comício ontem (2) em Mississippi, o republicano imitou a professora universitária e psicóloga Christine Ford dando depoimento à Comissão de Justiça do Senado, na semana passada.


Diante de um enorme público, Trump ironizou o fato de Ford não se lembrar de alguns momentos da suposta agressão sexual e colocou dúvidas sobre a veracidade da denúncia da mulher.
"Tomei uma cerveja. 'Mas como você voltou para casa?' Não lembro", imitou Trump. "Onde é esse lugar que ocorreu a agressão? Não lembro", continuou o republicano, simulando o interrogatório no Senado. "Há quantos anos isso aconteceu? Não lembro, não sei, não sei". Trump também disse que a denúncia de Ford "destruiu a vida de uma homem", demonstrando explícito apoio ao juiz que ele indicou para uma vaga na Suprema Corte.


Por sua vez, o advogado de Ford, Michael Bromwich, criticou o presidente, dizendo que ele fizera um ataque "vil e desalmado" contra a suposta vítima. Brett Kavanaugh tinha sido indicado por Trump para a Suprema Corte e passava por sabatinas no Congresso quando Christine Ford acusou o juiz de agressão sexual.
Segundo ela, que fora colega de escola de Kavanaugh nos anos 80, o magistrado teria a agarrado e molestado à força. Depois de Ford, mais mulheres denunciaram o juiz, que passou a ser investigado pelo FBI.



Recomendadas para você