Papa diz que Igreja sofre 'ventos contrários e violentos'

O papa Francisco afirmou nesta segunda-feira (1º) que o "barco da Igreja" está sendo "investido por ventos contrários e violentos", em referência aos escândalos de pedofilia no clero.
A declaração foi dada durante uma audiência com sacerdotes da diocese francesa de Creteil, em meio a denúncias de abuso sexual contra menores de idade por parte de padres em diversos países do mundo, como Austrália, Chile, Estados Unidos e Irlanda.


"Vivemos um contexto no qual o barco da Igreja está sendo investido por ventos contrários e violentos, causados especialmente pelas graves culpas cometidas por alguns de seus membros", disse o Papa, que é acusado pelo arcebispo italiano Carlo Maria Viganò de ter acobertado abusos contra seminaristas adultos cometidos pelo ex-cardeal norte-americano Theodore McCarrick.


No último fim de semana, Francisco convocou fiéis do mundo todo a realizarem um "mês de orações" em outubro contra divisões na Igreja. As denúncias de Viganò expuseram o descontentamento das alas conservadoras do clero com o Pontífice, já acusado até de "heresia" por defender aberturas a gays e divorciados.


"O papa Francisco defendeu o clero homossexual, que cometeu graves abusos contra menores e adultos", acusou o arcebispo italiano em uma carta divulgada na semana passada.